BelaVistaMS
Política

12/06/2017 - 14h31

Política

Ministro assina cessão de áreas para a produção de tilápias em MS

Assessoria de Imprensa

Além do aumento da produção de peixes, que contribuirá para ampliar os números da exportação brasileira,

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, assinou nesta quinta-feira (8) um termo de cessão por 20 anos de cinco áreas aquíferas, localizadas em dois municípios do Mato Grosso do Sul, Selvíria e Aparecida do Taboado, para que empresas desenvolvam a produção de tilápia.

A assinatura foi acompanhada pelos senadores Waldemir Moka e Simone Tebet, ambos do PMDB, e pelos deputados federais Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Geraldo Resende (PSDB).
A estimativa é de que as cinco novas unidades de piscicultura produzirão 112 mil toneladas de tilápia por ano, o que corresponde a cerca de 20% do total da produção da aquicultura brasileira (incluindo peixes, crustáceos e mariscos), que é de 574 mil toneladas ano, segundo dados do IBGE.

Além do aumento da produção de peixes, que contribuirá para ampliar os números da exportação brasileira, a cessão das cinco áreas deve gerar 3.400 empregos diretos na região e faturamento anual de R$ 425 milhões.

O ministro salientou a importância desses números para a região e disse que “esse não é um projeto apenas para o estado do Mato Grosso do Sul, mas um projeto para o Brasil”. Ele acredita que o país tem um potencial muito grande para explorar em relação à piscicultura e que a cessão de áreas representa apenas um passo do que tem que ser feito para que o Brasil aumente a participação junto ao mercado mundial de pescados.

Para Moka, a produção em larga escala em Selvíria e Aparecida do Taboado vai beneficiar toda a região. “É uma grande notícia. O empreendimento vai gerar muitos empregos, que geram dinheiro, o comércio vende mais e por isso pode contratar mais. E isso vai mexer com a economia dos municípios locais”, afirmou o senador.

A senadora Simone Tebet destacou a iniciativa do Ministério da Agricultura e aposta na redenção dos municípios a ser beneficiados pela produção de peixes.

De acordo com dados da Secretaria de Aquicultura e Pesca, nos últimos anos, mais de 3.700 áreas foram cedidas e estão aptas a produzirem cerca de 480 mil toneladas de pescados ano. Há mais 2.400 áreas que já foram solicitadas para uso da piscicultura com capacidade para produzir mais 6 milhões de toneladas ano de pescados, com potencial para gerar mais de 200 mil empregos diretos e R$ 30 bilhões de faturamento.





Comentários Comente a notícia


Leia maisMais notícias

Ao se dizer municipalista, Reinaldo defende novo pacto federativo

Ele lembrou que quando foi prefeito investiu muito na educação infantil e cobrou revisão no Proinfância

Senadores agradecem Assomasul por acolher ministro da Educação

Chaves destacou ainda o trabalho do ministro à frente da pasta

Caravina pede a ministro investimento no transporte universitário

O dirigente destacou ainda a importância da realização do evento, organizado pelo ministério em parceria com a Assomasul

Presidentes do Brasil e do Paraguai "abraçam" corredor bioceânico, diz Moka

Projeto de decreto legislativo, que tramita na Câmara dos Deputados, aprova o acordo entre os governos dos dois países

MP na TV é lançado na TVE com destaque para institucionalização entre poderes

Além da parceria entre a Fertel e o MPE para a realização do programa da instituição, a solenidade marcou a assinatura de outro convênio





contato@belavistams.com.br
© 2011 - João Carlos Velasquez - Todos os direitos reservados

Webmail | Desenvolvido por JPWeb