BelaVistaMS
Porto Murtinho

22/03/2017 - 16h39

Porto Murtinho

"Indústria Sem Fronteiras, pode tirar as cidades fronteiriças do ostracismo econômico", diz prefeito Derlei Delevatti

Toninho Ruiz

Para Derlei, este projeto com certeza visa desenvolver cidades de fronteiras dos dois lados que estão esquecidos nos investimentos privado

Fiems, Governo do Estado e Ministério da Indústria e Comércio do Paraguai assinaram, na manhã de terça-feira (21/03), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), um protocolo de intenções para cooperação técnica, tributária, logística e de apoio institucional entre Mato Grosso do Sul e o país vizinho. A formalização foi o ponto alto do lançamento do projeto Indústria Sem Fronteiras, que busca atrair empreendimentos e investimentos de todo o Brasil para as cidades fronteiriças.

“O Paraguai têm despontado como uma porta para grandes oportunidades, com uma série de benefícios fiscais e tributários. Enquanto o Brasil reúne uma gama de 35 impostos, o país vizinho tem apenas um. Precisamos considerar que a produção nacional vem sendo sufocada: ou fechamos as portas ou buscamos novas oportunidades. E a oportunidade mais palpável e viável, hoje, é a instalação no Paraguai, com observância aos critérios do programa Fomentar Fronteiras, do Governo do Estado, e da Lei de Maquila, do governo paraguaio”, detalhou o presidente da Fiems, Sérgio Longen.

Segundo Longen, o projeto Indústria Sem Fronteiras reúne informações a respeito da implantação de empresas de capital brasileiro nos municípios paraguaios. “Pelo menos 120 indústrias de vários Estados procuram suas respectivas Federações todos os meses em busca dessas informações. A Fiems fez um compilado e vai responder as dúvidas recorrentes dos empresários, promovendo assim a industrialização das cidades fronteiriças” esclareceu, citando o hot site do projeto

O ministro da Indústria e Comércio do Paraguai, Gustavo Leite, reforçou a idéia de que o país vizinho é um ambiente de negócios propício para investimentos, com retorno financeiro garantido. “Temos quatro importantes eixos responsáveis pela alta competitividade do país: energia com bom preço, impostos baixos, regime laboral que permite acordos amigáveis e alto grau de produtividade da mão de obra. O Paraguai quer ser o melhor sócio do Brasil, e acredito que o mês de março de 2017 entrará para os registros históricos como o início da verdadeira integração entre Paraguai e Brasil”, disse.

O prefeito de Porto Murtinho, Derlei Delevatti (PSDB) acompanhados pela vereadora Fátima Vidotte (PR) pela secretária de Governo Regina Heyn e da chefe de Gabinete Irene Gimenes participaram do evento, na semana passada o secretário municipal de Finanças e Planejamentos Carlos Alberto Heyn assinou o convênio de adesão a este importante projeto de desenvolvimento nas cidades fronteiriças.

Para Derlei, este projeto com certeza visa desenvolver cidades de fronteiras dos dois lados que estão esquecidos nos investimentos privado. Ele cita o caso de Murtinho que tem uma infraestrutura invejável, com hidrovia, aeroporto, energia de boa qualidade e a rodovias que estão todos pavimentados como a BR-267 com entroncamento para o sul via MS-384 que dá acesso ao Paraguay via Bella Vista Norte, ao norte via MS-175 que dá acesso a Bonito, Bodoquena, Corumbá e chega a Bolivia.

“O nosso município está localizado em ponto estratégico no centro-oeste do país, queremos desenvolver com os nossos irmãos paraguaios que estão do outro lado com potencial econômico, turístico e cultural a ser explorado, mas que ainda precisa de investimentos em infraestrutura e, este projeto visa descobrir e explorar essas potencialidades, com certeza estou esperançoso neste tema, mesmo porque estou vendo representantes de entidades privados com muita dedicação para concretizar este ato que pode tirar do ostracismo econômicas  cidades fronteiriças”, analisou Delevatti.

O secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, ratificou o posicionamento favorável do Governo em relação ao Paraguai. “Ficamos muito tempo voltados para o Oceano Atlântico, para o Sudeste do Brasil, e demoramos demais para olhar para o lado oposto, tão mais próximo de nós. A pior crise econômica que o país já enfrentou nos trouxe onde estamos hoje, discutindo alternativas altamente viáveis para a retomada do crescimento. Vivemos tempos de economia globalizada, em que o crescimento não tem fronteiras, e em que se faz necessário esclarecer que empresas instaladas em municípios fronteiriços trazem benefícios para ambos os países”, disse.

Os governadores dos departamentos paraguaios de Amambay, Pedro Gonzáles Ramirez, e de Alto Paraná, Justo Zacarías Irún, aproveitaram a oportunidade para ressaltar que fronteiras devem unir, e não dividir esforços. “O departamento de Alto Paraná já atraiu uma quantidade interessante de empresas brasileiras. Agora, com o projeto da Fiems, a integração das cadeias produtivas fluirá com ainda mais facilidade e nos tornaremos uma força única, para produzir ainda mais e sermos ainda mais competitivos perante o mundo”, pontuou Justo Zacarías,

O objetivo do Indústria Sem Fronteiras é fornecer informações ao empresário sobre as vantagens competitivas de implantar um empreendimento na região de fronteira, por meio dos mecanismos do Programa Fomentar Fronteiras, criado por meio do Decreto nº 14.090/2014, e da chamada Lei de Maquila, que preveem a isenção de impostos, além de apresentar a infraestrutura desses municípios fronteiriços, como a logística de transportes, custo da energia e água, mão de obra e, ainda, locais adequados para instalação do empreendimento. “É muito importante deixar claro que nosso objetivo é usar as ferramentas de integração do Fomentar Fronteiras com a Lei de Maquila e a ação dos prefeitos fará a diferença”, emendou o presidente da Fiems.


Galeria Galeria de Imagens






Comentários Comente a notícia


Leia maisMais notícias

Prefeitos exaltam investimento no esporte e na qualificação de funcionários

Ao concluir seu discurso, o vice-presidente da Assomasul lembrou o trabalho que a entidade vem desenvolvendo para qualificar os funcionários

Equilíbrio e disciplina marcam a etapa de Porto Murtinho da Copa Assomasul

Passam á nova fase do torneio os times de Bela Vista, Jardim e Porto Murtinho

Passeio Ciclístico marca encerramento das atividades do Maio Amarelo

O objetivo do Maio Amarelo é colocar em pauta o tema segurança viária, sensibilizando a conscientizando a sociedade sobre os altos índices de mortos e feridos no trânsito

Carmelo Peralta completa dez anos e homenageia os fundadores

A data de fundação foi comemorada com intensas festividades, como corrida de cavalo, apresentações culturais, shows musicais e um grande almoço denominado de "karú guasú"

Paraguaios e brasileiros se reúnem para montar comitê de reivindicações

O que levou as autoridades a se reunir para montar o comitê pelo desenvolvimento é a necessidade de se preparar para os bons ventos que começam a soprar em favor desta região

Aviões embelezam o céu de Porto Murtinho

Segundo, Romeu Barbosa Ribeiro, idealizador do evento, estavam presente pilotos de várias partes do Brasil.

Miltinho Abrão solicita aquisição de gerador de energia elétrica para a unidade da Sanesul

Para Miltinho, é de extrema importância essa solicitação para garantir segurança nos trabalhos de captação, tratamento e distribuição de água potável para a comunidade local

Dia do Exército, Guerreiros do Pantanal recebem boina-Verde-Oliva

O direito de cada soldado de passar a usar o símbolo do Exército Brasileiro, a Boina Verde-Oliva, foi conquistado após a superação dos desafios inerentes ao exercício básico

"Indústria Sem Fronteiras, pode tirar as cidades fronteiriças do ostracismo econômico", diz prefeito Derlei Delevatti

Para Derlei, este projeto com certeza visa desenvolver cidades de fronteiras dos dois lados que estão esquecidos nos investimentos privado

Prefeito Derlei e vereadores cumprem agenda na Cachoeira do Apa

Atualmente moradores da localidade exploram ilegalmente a prática da pesca dentro do parque que por Lei é proibido. Na próxima quarta-feira, o prefeito vai se reunir em Murtinho com essa família para chegar a um acordo amigável caso contrário o município pode entrar com ordem de despejo e esses moradores saem sem direito a nada





contato@belavistams.com.br
© 2011 - João Carlos Velasquez - Todos os direitos reservados

Webmail | Desenvolvido por JPWeb