BelaVistaMS
Polícia

19/08/2014 - 16h05

Polícia

Ex-médico Roger Abdelmassih é preso no Paraguai, diz PF

Vianey Bentes e Camila Bomfim Da TV Globo e ABC Color

Prisão foi efetuada em Assunção pelo governo paraguaio com apoio da PF. Condenado a 278 anos de prisão, Abdelmassih era procurado desde 2011.

O ex-médico Roger Abdelmassih, de 70 anos, foi preso nesta terça-feira (19) em Assunção, capital do Paraguai, de acordo com a Polícia Federal (PF). Ele foi preso por agentes ligados à Secretaria Nacional Antidrogas do governo paraguaio com apoio da Polícia Federal brasileira.
Segundo a PF, após o procedimento de deportação sumária, Abdelmassih dará entrada no Brasil por Foz do Iguaçu (PR), cidade na fronteira com o Paraguai, e depois será transferido para São Paulo.

O ex-médico era considerado um dos principais especialista em reprodução humana no Brasil. Após sua condenação e fuga, passou a ser um dos criminosos mais procurados pela Polícia Civil do estado de São Paulo. A recompensa por informações sobre seu paradeiro era de R$ 10 mil.

Denúncias e condenação

Roger Abdelmassih foi acusado por 35 pacientes que disseram ter sido atacadas dentro da clínica que ele mantinha na Avenida Brasil, na região dos Jardins, área nobre da cidade de São Paulo. Ao todo, as vítimas acusaram o médico de ter cometido 56 estupros.
As denúncias contra o médico começaram em 2008. Abdelmassih foi indiciado em junho de 2009 por estupro e atentado violento ao pudor. Ele chegou a ficar preso de 17 de agosto a 24 de dezembro de 2009, mas recebeu do Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de responder o processo em liberdade.

Em 23 de novembro de 2010, a Justiça o condenou a 278 anos de reclusão. Abdelmassih não foi preso logo após ter sido condenado porque um habeas corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ) dava a ele o direito de responder em liberdade.

O habeas corpus foi revogado pela Justiça em janeiro de 2011, quando ex-médico tentou renovar seu passaporte, o que sugeria a possibilidade de que ele tentaria sair do Brasil. Como a prisão foi decretada e ele deixou de se apresentar, passou a ser procurado pela polícia.

Em maio de 2011, Abdelmassih teve o registro de médico cassado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo.

Médico alegava inocência

O ex-médico sempre alegou inocência. Chegou a dizer que só ‘beijava’ o rosto das pacientes e vinha sendo atacado por um "movimento de ressentimentos vingativos". Mas, em geral, as mulheres o acusaram de tentar beijá-las na boca ou acariciá-las quando estavam sozinhas - sem o marido ou a enfermeira presente.

Algumas disseram ter sido molestadas após a sedação. De acordo com a acusação, parte dos 8 mil bebês concebidos na clínica de fertilização também não seriam filhos biológicos de quem fez o tratamento.

ABC Color

Segundo o Jornal Eletrônico ABC Color de Assunción, Roger Abdelmassih, foi preso na rua em Villa Morra, por agentes da Secretaria Nacional Anti-Drogas. O médico, 70 anos, morava em uma residência de luxo no bairro de San Cristobal da capital do país, com sua esposa, ex-promotor Larissa Maria Saco 37 anos. A pedido da Polícia Federal do Brasil foi realizado um trabalho conjunto.






Comentários Comente a notícia


Leia maisMais notícias

PRF divulga principais causas de acidentes nas rodovias federais do Mato Grosso do Sul

Causas presumíveis são aquelas que o policial determina, após observar os vestígios, indícios e provas colhidas no local do acidente

Caravina anuncia isenção de taxa e quer os 79 municípios na próxima Copa Assomasul

O prefeito anfitrião, Paulo César Silveira (Paulo Tucura), fez referência a crise que assola os municípios

SEGURANÇA ALIMENTAR

Segurança alimentar em MS terá R$ 955 mil para pesquisa com indígenas e atualização de plano

Atualmente a Caisan/MS é composta por membros da Sedhast, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria de Estado de Governo, Secretaria de Estado de Saúde e Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Jovens de MS serão amparados pelo Núcleo de Promoção e Defesa da Defensoria Pública

Na oportunidade foi pactuado que a Defensoria Pública promoverá a alteração da resolução que criou o Nudeca, de modo a garantir a inclusão da juventude entre as competências do órgão

Sinpol-MS pede transferência de presos após tentativa de fuga na DP de Fátima do Sul.

Recentemente, a categoria realizou uma mobilização pelo fim da custódia de presos nas delegacias que resultou no acordo com a Coordenadoria das Varas de Execuções Penais que se responsabilizou em retirar, gradualmente, os detentos condenados das delegacias até dezembro de 2018 e prevê o atendimento de emergencial em unidades em situação crítica

Ministério Público liga propina à Odebrecht; Moro prolonga prisões

Os documentos embasaram a decisão do juiz Sergio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato, que decretou nesta sexta-feira (24) nova prisão preventiva dos executivos do grupo, entre eles seu presidente, Marcelo Odebrecht.

PF faz buscas em imóveis de Collor, ex-ministros e presidente nacional do PP

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em imóveis ligados a eles, como nas residências de Collor em Brasília e em Alagoas.





contato@belavistams.com.br
© 2011 - João Carlos Velasquez - Todos os direitos reservados

Webmail | Desenvolvido por JPWeb