BelaVistaMS
Polícia

16/01/2014 - 17h03

Polícia

PM é acionada para conter tumulto em presídio de São Luís

Alex Rodrigues e Mariana Jungmann / Agência Brasil

Brasília – Um princípio de tumulto voltou a ocorrer no início desta tarde, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) do Maranhão, soldados da Polícia Militar e do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop) foram acionados e conseguiram conter a ação de presos de um dos blocos da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ). Ainda de acordo com a Sejap, a situação já foi contornada e, neste momento, o clima no local é tranquilo.

Homens da Força Nacional estão posicionados em pontos estratégicos do presídio desde 24 de outubro de 2013.  Segundo o governo estadual, eles não atuaram na contenção do tumulto de hoje (16), porém podem ser acionados a qualquer momento. A presença da Força Nacional continuará até 23 de fevereiro deste ano.

Maior estabelecimento prisional do estado, o Complexo Penitenciário de Pedrinha abriga os principais líderes das duas facções criminosas que disputam o controle de tráfico de drogas no estado. De acordo com dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao menos 60 presos foram mortos no interior do complexo em 2013.

Segundo as autoridades estaduais, partiu do interior de Pedrinhas a ordem para os ataques a ônibus, delegacias e policiais da Região Metropolitana de São Luís registrados no fim do ano passado e começo de 2014. Na noite do último dia 6, cinco ônibus foram incendiados na capital. Em um dos ônibus, Cinco pessoas ficaram gravemente feridas, entre elas a menina Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, que teve queimaduras em 95% do corpo e morreu.

O governo maranhense negou, por meio da assessoria de imprensa, que detentos do Presídio Pedrinhas estejam fazendo greve de fome. O que está ocorrendo, segundo o governo, é que alguns presos estão se recusando a comer a marmita oferecida pelo sistema penitenciário, mas têm se alimentado de comida levada pelos parentes.

 

Edição: Aécio Amado//Texto atualizado às 17h50






TagsNotícias relacionadas



Leia maisMais notícias

PRF divulga principais causas de acidentes nas rodovias federais do Mato Grosso do Sul

Causas presumíveis são aquelas que o policial determina, após observar os vestígios, indícios e provas colhidas no local do acidente

Caravina anuncia isenção de taxa e quer os 79 municípios na próxima Copa Assomasul

O prefeito anfitrião, Paulo César Silveira (Paulo Tucura), fez referência a crise que assola os municípios

SEGURANÇA ALIMENTAR

Segurança alimentar em MS terá R$ 955 mil para pesquisa com indígenas e atualização de plano

Atualmente a Caisan/MS é composta por membros da Sedhast, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria de Estado de Governo, Secretaria de Estado de Saúde e Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Jovens de MS serão amparados pelo Núcleo de Promoção e Defesa da Defensoria Pública

Na oportunidade foi pactuado que a Defensoria Pública promoverá a alteração da resolução que criou o Nudeca, de modo a garantir a inclusão da juventude entre as competências do órgão

Sinpol-MS pede transferência de presos após tentativa de fuga na DP de Fátima do Sul.

Recentemente, a categoria realizou uma mobilização pelo fim da custódia de presos nas delegacias que resultou no acordo com a Coordenadoria das Varas de Execuções Penais que se responsabilizou em retirar, gradualmente, os detentos condenados das delegacias até dezembro de 2018 e prevê o atendimento de emergencial em unidades em situação crítica

Ministério Público liga propina à Odebrecht; Moro prolonga prisões

Os documentos embasaram a decisão do juiz Sergio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato, que decretou nesta sexta-feira (24) nova prisão preventiva dos executivos do grupo, entre eles seu presidente, Marcelo Odebrecht.

PF faz buscas em imóveis de Collor, ex-ministros e presidente nacional do PP

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em imóveis ligados a eles, como nas residências de Collor em Brasília e em Alagoas.





contato@belavistams.com.br
© 2011 - João Carlos Velasquez - Todos os direitos reservados

Webmail | Desenvolvido por JPWeb