BelaVistaMS
Porto Murtinho

30/05/2013 - 16h57

Porto Murtinho

Operações das Forças Armadas encerradas com festa em Murtinho

Toninho Ruiz

Comunidades urbanas e rurais de Porto Murtinho viveram dias muito especiais com a presença das Forças Armadas, que realizaram a Operação Ágata 7 e a Ação Cívico-Social (Aciso), com apoio da Prefeitura Municipal. Os efetivos do Exército, Marinha e Aeronáutica, utilizando diferentes meios de transporte e equipamentos, prestaram atendimento a cerca de 1.500 pessoas, o equivalente a 10% da população de Porto Murtinho.

Alguns pontos estratégicos da cidade e do campo foram selecionados para os trabalhos de assistência, como as escolas municipais Thomaz Laranjeira, Bonifácio Gomes Polo (Bocaiuval) e da Escola Municipal de Educação Infantil – EMEI. Esta, em apenas sete dias recebeu dos militares uma completa operação de reforma, que incluiu pinturas, remodelação de salas, muros e parquinho, além da troca dos sistemas elétrico e hidráulico. “A instituição nunca havia recebido uma reforma tão grande”, comemorou a diretora Claudine Heyn, feliz por reabrir a escola e receber em renovadas acomodações os 250 alunos de quatro a seis anos de idade. Em abril deste ano, a escola – que tem 40 anos de existência - foi bastante afetada pelas chuvas que desabrigaram cerca de 500 pessoas e provocaram muitos estragos em Porto Murtinho.

O prefeito Heitor Miranda (PT) vibrou com os resultados da Operação Ágata 7 e da Aciso, pontuando a importância das intervenções dos militares na assistência ao povo. “Temos, graças a Deus, esse suporte do Ministério da Defesa, com nossas Forças Armadas trazendo para a população benefícios inestimáveis”, agradeceu. Para dar uma dimensão dessas ações, Heitor lembra que no caso da EMEI, a Prefeitura jamais conseguiria, em apenas sete dias, fazer uma reforma tão completa e na qual precisaria investir ao menos R$ 160 mil.

“Os murtinhenses estão muito agradecidos, sobretudo porque passaram por muitos revezes. E essa ação cívico-militar nos enche de orgulho e eleva a auto-estima do município”, afirmou. Além do víes humanista, a Operação Ágata também reforçou a segurança na faixa de fronteira. As Forças Armadas também contaram com o apoio das polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e instituições de fiscalização e controle como o  Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), Receita Federal, Defesa Civil, Fundação Nacional do Índio (Funai), Agência Estadual de Defesa Animal e Vegetal (Iagro), Receita Federal, Defesa Civil-MS, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e representantes de órgãos da Justiça.

O titular do Comando Militar do Oeste (CMO), general João Francisco Ferreira, e o presidente do Tribunal de Justiça (TJ-MS), desembargador Joenildo de Souza Chaves, prestigiaram a operação. A 2ª Companhia de Fronteira, Sentinela do Pantanal, comandada pelo capitão-de-Infantaria Taujó Dornelles, pôs todo seu efetivo na operação. Na Escola Tomaz Larangeira a população teve acesso a serviços como corte de cabelo, orientações sobre o Programa Bolsa Família, carteira de passe livre, benefícios do INSS e atividades infanto-juvenis, entre as quais artes plásticas e cantinho da leitura.

A assistência em saúde ofereceu atendimento médico. Houve ainda manifestações cívicas e culturais, como as crianças entre sete e 12 anos de um projeto que ensina lições de cidadania e a performance das já consagradas intérpretes do Coral Meninas Cantoras de Porto Murtinho. É um projeto com 90 meninas de seis a 17 anos que recebem aulas de dança, teoria musical, idiomas (inglês, espanhol e guarani), com acompanhamento psicopedagógico. No Rio Paraguai, o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Tenente Maximiano”, com estrutura maior do que o hospital da região, ficou à disposição das pessoas que chegavam de barco, porque o porto não comporta suas proporções. Uma equipe multidisciplinar formada por médicos, dentistas, enfermeiros e radiologistas fez o atendimento.


Comentários Comente a notícia


Leia maisMais notícias

Prefeitos exaltam investimento no esporte e na qualificação de funcionários

Ao concluir seu discurso, o vice-presidente da Assomasul lembrou o trabalho que a entidade vem desenvolvendo para qualificar os funcionários

Equilíbrio e disciplina marcam a etapa de Porto Murtinho da Copa Assomasul

Passam á nova fase do torneio os times de Bela Vista, Jardim e Porto Murtinho

Passeio Ciclístico marca encerramento das atividades do Maio Amarelo

O objetivo do Maio Amarelo é colocar em pauta o tema segurança viária, sensibilizando a conscientizando a sociedade sobre os altos índices de mortos e feridos no trânsito

Carmelo Peralta completa dez anos e homenageia os fundadores

A data de fundação foi comemorada com intensas festividades, como corrida de cavalo, apresentações culturais, shows musicais e um grande almoço denominado de "karú guasú"

Paraguaios e brasileiros se reúnem para montar comitê de reivindicações

O que levou as autoridades a se reunir para montar o comitê pelo desenvolvimento é a necessidade de se preparar para os bons ventos que começam a soprar em favor desta região

Aviões embelezam o céu de Porto Murtinho

Segundo, Romeu Barbosa Ribeiro, idealizador do evento, estavam presente pilotos de várias partes do Brasil.

Miltinho Abrão solicita aquisição de gerador de energia elétrica para a unidade da Sanesul

Para Miltinho, é de extrema importância essa solicitação para garantir segurança nos trabalhos de captação, tratamento e distribuição de água potável para a comunidade local

Dia do Exército, Guerreiros do Pantanal recebem boina-Verde-Oliva

O direito de cada soldado de passar a usar o símbolo do Exército Brasileiro, a Boina Verde-Oliva, foi conquistado após a superação dos desafios inerentes ao exercício básico

"Indústria Sem Fronteiras, pode tirar as cidades fronteiriças do ostracismo econômico", diz prefeito Derlei Delevatti

Para Derlei, este projeto com certeza visa desenvolver cidades de fronteiras dos dois lados que estão esquecidos nos investimentos privado

Prefeito Derlei e vereadores cumprem agenda na Cachoeira do Apa

Atualmente moradores da localidade exploram ilegalmente a prática da pesca dentro do parque que por Lei é proibido. Na próxima quarta-feira, o prefeito vai se reunir em Murtinho com essa família para chegar a um acordo amigável caso contrário o município pode entrar com ordem de despejo e esses moradores saem sem direito a nada





contato@belavistams.com.br
© 2011 - João Carlos Velasquez - Todos os direitos reservados

Webmail | Desenvolvido por JPWeb